Chá Verde: Modo de Preparo

Postado em ago 3, 2010 em Alimentos Funcionais, Perda de peso, saúde | 0 comments

O chá verde atualmente é reconhecido como alimento funcional já que estudos mostram benefícios à saúde de quem o utiliza habitualmente: auxiliar na redução de peso, redução de triglicerídios e colesterol sanguíneos, prevenção de alguns tipos de câncer, redução da pressão arterial, entre outros. Alguns desses benefícios ainda precisam ser estudados pois não estão completamente esclarecidos. Mas uma dúvida bem comum entre as pessoas que possuem indicação para utilizá-lo é de como preparar corretamente o chá verde a fim de não perder seus benefícios. Um estudo bem recente avaliou o chá verde produzido no Brasil, para ver a quantidade de compostos fenólicos (principais responsáveis pelos benefícios do chá verde) e como seria o melhor modo de prepará-lo. Os resultados foram os seguintes: * o chá verde produzido no Brasil apresenta maiores quantidades de compostos fenólicos em função do solo e do clima (amostra de Vale do Ribeira); * ele deve ser preparado por pelo menos 5 minutos em infusão (adicionar a erva à água quente – não deixar a água ferver) para ter seus benefícios; e no máximo por 10 minutos pois seu sabor será alterado nessa fase, liberando taninos e tornando-o amargo; * durante esse preparo, “mexer” o chá levemente; * o chá a granel extrai mais os compostos bioativos do que o sachê de chá (pode-se abrir o saquinho de chá e retirar a erva para prepará-la); * a quantidade média é de 1g de erva para 100ml de água; e, respeitando essa proporção, quanto maior o volume, mais compostos bioativos; * como o chá verde possui antioxidantes, o tempo máximo para ser utilizado, segundo o estudo, é de 24 horas, mantido à temperatura ambiente ou em geladeira. Fonte: Chá verde brasileiro (Camellia sinensis var assamica): efeitos do tempo de infusão, acondicionamento da erva e forma de preparo sobre a eficiência de extração dos bioativos e sobre a estabilidade da bebida. Ciência e Tecnologia de Alimentos; Maio de...

Leia mais

Alimentos Funcionais

Postado em nov 8, 2009 em Alimentos, Alimentos Funcionais | 1 comment

Cada vez mais os alimentos funcionais ocupam lugar na mídia: programas de televisão, revistas, matérias de jornal. Se você acessar hoje o site do Globo Repórter, verá que das 5 matérias mais acessadas, 3 são de alimentos e seus benefícios para a saúde (laranja, linhaça e feijão branco). Mas o que são Alimentos Funcionais e como podem ser utilizados? A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que regula, entre outras coisas, os alimentos no Brasil, em 1999 definiu da seguinte forma: “todo aquele alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumidos na dieta usual, produz efeitos metabólicos e/ou fisiológicos benéficos à saúde, devendo ser seguro para o consumo, sem supervisão médica”. Então, o consumo desses alimentos deve fazer parte de nossa dieta habitual, e, dependendo de cada caso, podemos incluir esses alimentos quando eles não fazem parte do hábito alimentar, a fim de prevenir doenças. Alguns alimentos funcionais aprovados pela ANVISA (muitos estão sendo estudados e novidades aparecem a todo momento sobre o assunto): – Fibras Alimentares – auxiliam o bom funcionamento do intestino, fator importante para uma eficiente absorçao de nutrientes e prevenção de doenças; auxiliam na redução de peso e controle do Diabetes. São encontradas em alimentos integrais como pães, arroz, feijão, frutas, legumes, entre outros. – Beta Glucana – tipo de fibra alimentar que está associada à redução da absorção de colesterol. Ela está presente na aveia. – Ômega 3 – está relacionado a níveis saudáveis de triglicerídios e colesterol sanguíneos, atividade anti-inflamatória. Está presente em peixes como atum, sardinha e salmão, ou em seus óleos, assim como na linhaça e óleo de...

Leia mais